Blog

4 indicadores que não podem faltar no Gerenciamento Logístico das Empresas


Medir o desempenho logístico de uma empresa, tornou-se vital no cenário globalizado na qual vivenciamos.

Esse processo inicia-se pela elaboração de indicadores de performance (KPIs), para que se possa medir o desempenho, não só da satisfação do cliente para com o serviço prestado, mas também dos custos inerentes.

Nesse contexto vale “o que não é medido não pode ser gerenciado”, por isso aqui apresentamos:

4 indicadores que não podem faltar no gerenciamento logístico das empresas.

 

1. Nível de serviço de entregas

Permite identificar como está o percentual de entregas realizadas conforme ou não conforme, assim como o tempo gasto para realização das mesmas.

Deve ser construído não somente para medir o número de entregas realizadas dentro ou fora do prazo, mas também identificar os problemas que ocorreram nas referidas entregas

 

2. Lead Time (Prazo de entrega)

Possibilita ao gestor auferir o tempo total, desde a solicitação do cliente, do produto ou serviço, até a sua entrega.

Permitindo assim, identificar possíveis gargalos produtivos, desde a implantação do pedido pela área comercial até a entrega para cliente.

 

3. Nível de Estoque

Um exemplo é a utilização da curva ABC, mantendo em maior proporção de estoque os produtos que contemplem cerca de 80% das vendas realizadas pela empresa, em uma proporção intermediária os produtos que representam cerca de 15% e em 5% os demais itens.

O exemplo citado acima é somente um dos vários tipos de controles de níveis de estoque que podemos contemplar na gestão logística, sempre respeitando a logística Inbound (logística de entrada) e a logística Outbound (logística de saída) das empresas.

 

4. Acurácia de estoque

Aufere o nível de qualidade e confiabilidade da informação contida nos sistemas de controle, em relação à existência física dos itens.

Identifica a diferença entre o estoque físico e virtual de uma empresa e apresenta ao gestor os possíveis motivos que estão ocorrendo discrepâncias entre ambos.

Essas são algumas perspectivas da Gestão de Indicadores Logísticos e podem ser ampliadas com mais indicadores e pontos de vistas diferentes.

@maiaconsultoria